ban or ban sc ban br

Atribuições Assistenciais da Epidemiologia
 
Diante dos diversos contextos, diferentes estratégias e tecnologias são incorporadas às ações de vigilância em saúde passando essa a ser entendida como “um processo contínuo e sistemático de coleta, consolidação, disseminação de dados sobre eventos relacionados à saúde”, que visa ao planejamento e à “implementação de medidas de saúde pública para a proteção da saúde da população, a prevenção e controle de riscos, agravos e doenças, bem como para a promoção da saúde” (Portaria nº 1.378/2013).
As ações assistências relacionadas à epidemiologia de dividem em três grandes grupos:
 
SINASC – Sistema de informações de Nascidos Vivos: a epidemiologia analise os dados de vulnerabilidade para óbito materno e infantil, comunica as ESFs para intensificarem o olhar na família sob maior risco.
 
SINAN – Sistema de agravos de notificação compulsória: dentro desse sistema entra toda parte assistencial das ações da epidemiologia, que são:
 
Realização de teste de triagem para Hepatites virais e HIV, bem como teste rápido para triagem e diagnóstico para hepatites B e C, Sífilis e HIV.
 
Realização de coleta para sorologia para doenças como Lyme Smile, Leptospirose, Hantavirose, Anticorpos protetores para raiva, brucelose, febre amarela, febre maculosa, doenças exantemáticas (sarampo, caxumba e rubéola), dengue, zika, chikumgunya entre outras doenças infectocontagiosas.
 
Investigação de contatos de casos suspeitos e confirmados de Meningite viral e bacteriana, incluindo dispensa de medicação para os contatos e orientação ao paciente positivo e seus familiares.
 
Swab retal para investigação de DTA (doença transmitida por alimentos);
 
Swab nasofaringeo para investigação de coqueluche.
 
Coleta de linfa para investigação de Hanseníase.
 
Atendimento aos casos suspeitos de Tuberculose, compreendendo aplicação de Prova Tuberculíca (PPD), orientação de coleta de escarro, recebimento das amostras de escarro bem como envio ao laboratório do Estado – LACEN. Atendimento individualizado dos casos positivos para Tuberculose, que duram no mínimo seis meses, com dispensa da medicação diária (TDO) e coleta mensal de escarro, busca ativa dos contados dos pacientes positivos, para investigação da possível fonte de transmissão.
 
Atendimento aos casos confirmados de HIV/Sida e hepatites virais compreendendo atendimento de enfermagem e médico, coleta de carga viral para HIV/Sida a cada seis meses e hepatites conforme protocolo que varia conforme vírus e tratamento. Coleta de genotipagem. Dispensa de antiretrovirais aos pacientes do programa HIV/Sida e hepatites virais
 
SIM – Sistema de informações sobre Mortalidade: análise do perfil de mortalidade do município. Investigação de óbitos fetais, infantis e maternos.
  
ENDEREÇO
Rua Rui Barbosa, 50
Centro - Orleans - SC
CEP: 88870-000
Telefone: (48) 3466-1144
E-mail: vigilancia@orleans.sc.gov.br
Horário: 08h às 12h | 13:30h às 17:30h
 
Equipe:
Enfermeira Responsável: Alana Patricio Stols Cruzetta
Farmacêutica: Cristine Jung Montegute
Infectologista: Raphael Elias Farias
Técnico de Enfermagem: Jatir da Silva
Técnico de Enfermagem: Luzia Rossi